Home > Vídeos > Secretário-geral da Condsef/Fenadsef comenta apresentação da reforma Administrativa


O secretário-geral da Condsef/Fenadsef, Sérgio Ronaldo da Silva, acompanhou a apresentação da reforma Administrativa que o governo Bolsonaro encaminha nessa quinta-feira, 3, ao Congresso Nacional. O dirigiente critica o uso de dados subjetivos sobre o funcionalismo. "O andar de cima continua sendo blindado. Foco continua sendo os que mantém a máquina pública funcionando". Para o secretário-geral a reforma vai sim atingir atuais servidores, apesar do governo usar argumento contrário. A proposta receberá uma análise minunciosa da subseção do Dieese na entidade. "Na nossa avaliação continuam querendo voltar ao passado quando a prioridade não era dar ênfase a concursados e manutenção de serviços públicos de qualidade. Querem aprofundar terceirização e contratos temporários", disse. A proposta deve ser fragmentada e deve ainda ampliar possibilidade de privatizações. "Para nós essa proposta é um copia e cola do texto do Banco Mundial e Instituto Millenium", comentou Sérgio. O resultado prático deverá ser um desmonte ainda maior dos serviços prestados à população. A resistência começa com a mobilização de servidores de todas as esferas em todo o Brasil com o lançamento de uma Jornada Unitária de Lutas.




NOSSOS

PARCEIROS