Home > Notícias > Trabalhadores da Ebserh decidem por indicativo de greve

Trabalhadores da Ebserh decidem por indicativo de greve

Entre as cláusulas consideradas pétreas pelos empregados e que a empresa quer alterar estão temas como o índice de aplicação da insalubridade


Trabalhadores da Ebserh decidem por indicativo de greve
Gislaine Fernandes, diretora do Sindsep-PE (Reprodução/YouTube)

Sindsep-PE

Diante da série de impasses relacionados ao processo de negociação do ACT 2020/2021 da Ebserh, seus trabalhadores aprovaram um indicativo de greve  durante plenária nacional realizada nessa terça-feira (27), através de plataforma digital Zoom. O indicativo foi aprovado por um índice superior a 95% dos presentes. 

Até agora, de um total de 65 cláusulas apresentadas pelos empregados ainda em 2019, a empresa mantém rejeição a 52 pontos. Entre as cláusulas consideradas pétreas pelos empregados e que a empresa quer alterar estão temas como o índice de aplicação da insalubridade. A intenção da administração da Ebserh é alterar esse direito, o que pode significar redução salarial de até 27%. O impasse levou o ACT a ser mediado pelo TST. 

A plenária nacional contou com a presença da diretora de Políticas Públicas do Sindsep-PE, Gislaine Fernandes (foto). "Estamos tentando negociar com a Ebserh há mais de um ano, porém, sem sucesso. A gestão da estatal alega que o SEST, orientado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, é o órgão responsável pela resistência em negociar, assim como, é o autor da imposição em retirar direitos de trabalhadores da Saúde que estão na linha de frente do combate a pandemia do novo coronavírus nos hospitais universitários do País. Essa é a face cruel e injusta do governo Bolsonaro que não respeita os trabalhadores da Saúde", destacou Gislaine. 






NOSSOS

PARCEIROS