Home > Notícias > Movimento sindical pernambucano cria Comitê Estadual da Crise do Convid-19

Movimento sindical pernambucano cria Comitê Estadual da Crise do Convid-19

O Sindsep-PE sugeriu e a CUT-PE acatou a criação de um comitê que irá reunir o movimento sindical pernambucano para o enfrentamento aos ataques que o Governo Bolsonaro pretende promover contra os servidores e os trabalhadores como um todo


Movimento sindical pernambucano cria Comitê Estadual da Crise do Convid-19
Reprodução/DR

Sindsep-PE

O Sindsep-PE sugeriu e a CUT-PE acatou a criação de um Comitê Estadual de Crise do Convid-19 que irá reunir o movimento sindical pernambucano para o enfrentamento aos ataques que o Governo Bolsonaro pretende promover contra os servidores federais e os trabalhadores como um todo, diante da crise econômica que assola o Brasil. Crise provocada pela incompetência do Governo em gerir a economia e pela pandemia do novo coronavírus que toma conta do mundo.

E é justamente nas contas dos trabalhadores que o governo e políticos de direita querem estalar o chicote. Primeiro, o presidente publicou uma Medida Provisória, e depois voltou atrás, suspendendo os contratos de trabalho e os salários de todos os trabalhadores brasileiros por quatro meses! Depois, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, deu declarações defendendo o corte de até 20% no salários de servidores públicos dos três poderes durante a pandemia.  

“Se a preocupação é com a economia, porque não tomar atitudes que impulsionem os investimentos em infraestrutura e políticas públicas para gerar emprego e renda para a população brasileira. A taxação dos super-ricos brasileiros iria gerar R$ 272 bilhões para os cofres públicos. O governo também poderia rever a tabela de contribuição do Imposto de Renda para cobrar mais dos que ganham mais e cobrar a dívida dos grandes sonegadores da Previdência. Os maiores sonegadores devem mais de R$ 1 trilhão”, destacou José Carlos de Oliveira.  

Os servidores federais estão há anos sem reajuste, com seus salários defasados. O governo Bolsonaro também encaminhou e está tramitando no Congresso um pacote de medidas que pretende retirar mais direitos dos trabalhadores e poderá provocar uma recessão ainda maior na economia. Um dos projetos, a PEC 186/2019, conhecida como a PEC Emergencial, possibilita a redução de 25% da jornada dos servidores com a redução dos mesmos 25% dos salários. Ela também proíbe concursos públicos e veda à criação de novos cargos públicos e progressão de carreira. Ainda tem, as PECs 187 e 188, ambas recessivas.






NOSSOS

PARCEIROS