Home > Notícias > Mediação no TST não avança e greve dos empregados da Ebserh é mantida

Mediação no TST não avança e greve dos empregados da Ebserh é mantida

Assista vídeo gravado pelo secretário-geral a Condsef/Fenadsef com informações sobre mais uma etapa frustrada do processo de mediação do ACT 2020/2021 no TST. Ebserh protocola díssidio de greve que começa em 17 estados e o DF nessa quinta, 13


Mediação no TST não avança e greve dos empregados da Ebserh é mantida
Reprodução/DR

Condsef/Fenadsef

O secretário-geral da Condsef/Fenadsef, Sérgio Ronaldo da Silva, gravou vídeo com informações sobre mais uma etapa frustrada do processo de mediação do ACT 2020/2021 dos empregados da Ebserh no Tribunal Superior do Trabalho (TST). O encontro bilateral virtual ocorreu nessa quarta-feira, 12, entre representantes da Ebserh e dos empregados. A empresa informou que enviou três propostas a Sest (Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais). Em todas há alteração do indexador de cálculo de insalubridade dos trabalhadores. Esse ponto é considerado cláusula pétrea e a mudança pode impor reduções salariais de até 27%. 

As entidades representativas dos empregados informaram ao TST não ter autorização dos trabalhadores para negociar proposta que mexa nesse item. Pela postura da empresa está mantida a greve a partir dessa quinta, 13, aprovada por ampla maioria dos empregados em assembleias já realizadas em 17 estados (PB, RN, PI, PR, RJ, AM, MG, BA, GO, SC, TO, ES, RS, MA, SE, MS, CE) e o DF. 

A Ebserh protocolou dissídio de greve. Nenhuma proposta de reajuste salarial também foi apresentada. Os trabalhadores devem seguir atentos. "A greve está mantida. Sigam o percentual mínimo informado por seu sindicato", pontua o secretário-geral da Confederação.






NOSSOS

PARCEIROS