Home > Notícias > 2020 ficou para trás, mas suas marcas ficarão

2020 ficou para trás, mas suas marcas ficarão

Para que 2021 seja um ano significativamente melhor precisamos estar atentos e mobilizados em defesa da vida, da sociedade, dos serviços públicos e consequentemente dos servidores


2020 ficou para trás, mas suas marcas ficarão
Reprodução

Sintrafesc

O ano de 2021 iniciou-se com algumas boas notícias que nos fazem ter esperança de dias melhores, mas não se depender do governo de Bolsonaro. O fato positivo em meio ao aumento de mortes tivemos (com contrassenso do Governo Federal) a aprovação da vacina contra o Covid-19. Mas não podemos depositar toda nossa esperança nisso. Lembramos que sofremos com a falta de insumos básicos e incertezas sobre a quantidade de doses para imunizar sequer a população do grupo prioritário. Precisamos mencionar também o caso da falta de oxigênio em Manaus, em que o Ministério da Saúde havia sido alertado 10 antes sobre a situação que gerou um caos nunca antes presenciado.

O ano mal começou e os ataques aos servidores continuam. Bolsonaro e sua equipe econômica buscam agilidade na análise da PEC Emergencial (186/19) pelo Senado. A proposta prevê a redução temporária em 25% da jornada e salário de servidores em períodos de crise financeira, crise causada pelo próprio Governo e acentuada pelo descaso e péssimas decisões no enfrentamento da pandemia. Durante a pandemia ficou evidente mais uma vez a importância dos servidores e do serviço público, que ficou ainda mais explicito a dependência da população. O ano promete ofensivas ainda mais agudas para colocar em pauta a Reforma Administrativa. Reforma que mais uma vez ataca os servidores e mostra o total descaso do governo com a população.

Para que 2021 seja um ano significativamente melhor precisamos estar atentos e mobilizados em defesa da vida, da sociedade, dos serviços públicos e consequentemente dos servidores, que são quem dão suporte à população em todos os momentos e em todas as áreas, principalmente nos momentos de crise. Não vamos deixar que a vidas interrompidas e as milhares de famílias destruídas pelo desprezo do governo à uma pandemia mortal tenha sido em vão, que sirva-nos sempre de incentivo para derrotar esse governo destrutivo que só atente a uma minoria e que vem causando uma caos econômico, social, sanitário e ambiental.






NOSSOS

PARCEIROS